Promover uma boa estratégia de Customer Experience (CX) é algo que demanda um certo… trabalho. E em equipe, importante destacar: toda jornada do cliente é pensada por diferentes cabeças e, a cada nova atualização, percepção ou dado, melhor a experiência do usuário.

Se tem algo certeiro sobre todo esse processo, inclusive, é que o cx é um trabalho muito mais minucioso e atento aos detalhes do que outros pontos dos negócios, a bem da verdade. São as pequenas construções ao longo da jornada que culminam em uma experiência, de fato, surpreendente e inovadora. É aquele breve momento de empatia com o consumidor, a resolução de problemas em tempo hábil, o cuidado com a embalagem e a entrega no e-commerce, os ajustes personalizados para fidelização.

Leia mais: A importância da agenda ESG para construção de valor com seus clientes

Pensando nisso, separo três formas de proporcionar uma boa experiência com detalhes pequenos, mas que fazem toda a diferença na jornada do consumidor. Confira:

Assine a newsletter do Mundo do CX e fique atualizado sobre todas as novidades

CX: Um olhar atento à tratativa

Se o modelo de negócio for mais voltado ao digital, uma maneira muito interessante de garantir uma experiência memorável ao consumidor é integrá-lo em todas as suas possíveis diferenças dentro do portal de relacionamento. E isso pode começar até mesmo no cadastro para o fechamento de uma compra.

Inserir opções mais diversas de gênero — além das tradicionais “Masculino” e “feminino” é algo que já remete a uma sensação maior de respeito ao cliente — além de atrair ainda mais os consumidores da Geração Z. Essa tratativa também vale ao atendimento: por meio de uma simples pergunta (“quais são seus pronomes”), a experiência toda já pode ser transformada.

Descrição sobre uso e armazenamento de dados

Se vivemos a era do crime cibernético, nada mais justo deixar claro ao consumidor o que é feito com os dados que ele fornece, bem como eles são armazenados. Isso, inclusive, é uma das necessidades que a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) impõe a todo tipo de negócio. Mas até mesmo o anúncio pode compor, de forma proveitosa, a experiência do cliente.

Uma forma de fazer isso é justamente enviando e-mails ou dispondo de pop-ups no site com informações mais precisas sobre o uso e armazenamento dos dados do consumidor. Uma montagem com um design que contenha a identidade visual da marca e informe o cliente com conteúdo relevante — explicando, por exemplo, quais são as ações feitas pela empresa e como e o que é a LGDP — já são exemplos interessantes para trabalhar uma experiência mais satisfatória e um engajamento com a marca.

Leia mais: No Zé Delivery, o valor da diversidade garante excelência em CX

Desenvolva estratégias sustentáveis

Por fim, um detalhe pequeno, que por vezes pode passar despercebido, é ter um olhar mais voltado à agenda ESG, sobretudo no que tange a primeira letra da sigla. Os e-commerces que trabalham com embalagens recicláveis ou dispõem alguma estratégia sustentável ao consumidor normalmente saem à frente na experiência. Mas é possível, até mesmo com embalagens comuns, incentivar o consumidor a ter um consumo e descarte mais consciente.

Lembre-se: folhetos com dicas de reciclagem e informações sobre o que a marca realiza em prol do meio ambiente também agregam valor à jornada do cliente e melhoram a performance do CX. Essa preocupação da empresa acaba, de uma forma ou de outra (acredite!), chegando ao consumidor. E isso, além de trazer um impacto importante ao planeta, também pode intensificar os negócios.

Assine a newsletter do Mundo do CX e fique atualizado sobre todas as novidades


+ Notícias

Entenda como a Rappi captou o valor do CX na relação com os Zoomers

O debate de R$ 1 bilhão (ou mais): decifrando os novos consumidores