Precisou de um serviço e, para isso, foi necessário ao menos 10 cliques para chegar no lugar certo? Provavelmente esse serviço não tem um profissional UX centrado no cliente e é bem provável, também, que você iria para a concorrência.

Essa é a forma mais simples de dizer que quem não investe em User Experience tende a ficar para trás no mercado. Popularmente conhecido como UX, o User Experience é usado para todo o processo que envolve a experiência do usuário.

Transforme aprendizado em resultados com os cursos do Mundo do CX

Sendo assim, o papel do UX Designer – o profissional que vai “desenhar” este caminho –  é otimizar a experiência do cliente, a partir do planejamento de todos os aspectos que envolvem a interação do consumidor com a jornada de compra do início ao fim.

Todo o processo é pensado de acordo com a usabilidade do cliente, por isso a maneira que o produto é posicionado ou notado por um consumidor, é responsabilidade do UX Designer. Além disso, o profissional tem o papel de garantir que o produto ou serviço flua de maneira intuitiva e lógica de uma etapa a outra.

A qualidade de interação do cliente em seu ambiente digital depende de um profissional que saiba ser simples, intuitivo e agradável para que a jornada de compra seja satisfatória e a experiência inesquecível – assim, é possível conquistar um cliente fiel.

Leia mais: Experiência digital humanizada: o que aprendemos com o sucesso da Dasa na pandemia

Conexão emocional com o cliente

Capaz de influenciar os comportamentos, emoções e percepções do consumidor, o conceito está conectado à parte emocional do design e deve garantir uma identidade visual marcante para o cliente. Afinal, interações satisfatórias facilitam a retenção, fidelização e engajamento do consumidor junto a marca.

Esse é o segredo de empresas como Uber, Airbnb e Apple, que inovaram completamente os seus respectivos serviços e, a partir de uma experiência única e memorável, conquistaram liderança nos setores.

Mas, afinal, se toda empresa precisa se preocupar em criar uma experiência duradoura com seus produtos, como o UX Design desempenha papel diferenciador para empresas emergentes?

Para isso, áreas como UX Research e Product Design atravessam todo o processo de design, desde a pesquisa até o produto final. Apostar no feedback e conhecer ao máximo o usuário final auxilia identificar se a proposta está alinhada ou não com os objetivos comerciais e com o bem-estar do cliente. Como sempre, apostar na centralidade do cliente é assegurar que ele volte.

Assine nossa newsletter e receba nossos conteúdos sobre o Mundo do CX

*Por Fernando Géa, Country Manager Brasil da Aivo, empresa de Inteligência Artificial Conversacional focada na experiência do cliente. 


+Notícias

Como dados podem auxiliar na exclusividade e melhoria em CX das teles? 

CX e a importância da informação como matéria-prima